• T-
  • T
  • T+
CÓDIGO SINDICAL: 565.000.02779-7
Filiado à CUT Contracts

ARTIGO - A quem interessa diminuir os investimentos aos agricultores

O Rio Grande do Sul gera grande parte de sua riqueza a partir do setor agropecuário, e é importante destacar que são pessoas que trabalham e produzem os alimentos que abastecem as cidades. Segundo o Censo de 2017, são 365 mil estabelecimentos rurais no Estado; destes, 332 mil são de agricultura familiar e ocupam mais de 900 mil pessoas. E a ASCAR-EMATER/RS trabalha com 220 mil deles.

O relatório de gestão de 2018 da empresa demonstra o tamanho deste trabalho: 14 mil planos de gestão de propriedades realizados com as famílias; 13 mil jovens rurais acompanhados em atividades econômicas e sociais; atendimento a 28.358 produtores de leite e 5.200 pecuaristas familiares; 26.561 famílias em projetos socioassistenciais em situação de vulnerabilidade social, entre muitos outros. Para evidenciar a complexidade do trabalho desenvolvido pela EMATER, é importante destacar uma pequena parte (mas que gera emprego e renda), que é a assessoria às agroindústrias familiares.

Como representantes dos trabalhadores, queremos jogar luz para a importância deste serviço e para a fragilidade (ou desconhecimento) com que a atual equipe do governo estadual o tem tratado, seja no debate apressado sobre a mudança de figura jurídica da empresa, seja na proposta de corte de repasse de recursos para a manutenção dos serviços.

A EMATER está com o orçamento congelado há 4 anos. Para a surpresa de todos, o governo do Estado propôs diminuir seu orçamento em mais de 20%, com um discurso de falta de recursos. Isso nos leva a concluir que haverá corte de pessoas trabalhando e, portanto, menos agricultores serão atendidos.

No momento em que é preciso impulsionar a economia gaúcha, o governo Leite quer contingenciar a principal política pública que investe no rural. Sugerimos que o governo conheça melhor as iniciativas da ASCAR-EMATER, estude os relatórios da empresa, que ajuda a ampliar a receita deste Estado. Afinal, a quem interessa diminuir a oferta e a qualidade dos serviços de assistência técnica e extensão rural?



Cecília Bernardi e Rafaela Sais - trabalhadoras da EMATER e diretoras do SEMAPI

 

Voltar
  • SEMAPI-RS
  • 0800 5174 06
    (51) 3287 7500
  • ouvidoriasemapi@gmail.com
  • Travessa Alexandrino de Alencar, 83, bairro Azenha - Porto Alegre/RS
  • Newsletter