• T-
  • T
  • T+
CÓDIGO SINDICAL: 565.000.02779-7
Filiado à CUT Contracts

ARTIGO - Direitos humanos são de todos


Esse artigo até poderia ser sobre a vereadora Marielle Franco, mas não é. Também não é sobre Bolsonaro ou Trump, a esquerda ou a direita. É sobre todos os seres humanos. Faço um desabafo diante do crescente pensamento que, de forma simplista e perigosa, vem desconsiderando conquistas históricas da humanidade.

É comum ouvir que os direitos humanos servem para defender bandidos. Essa falaciosa afirmação, que encontra eco em diversos setores sociais, rasga uma história de luta permanente pela dignidade da pessoa humana, pela proteção dos indivíduos contra regimes autoritários e pela consolidação das liberdades individuais.

Os direitos humanos estão presentes no nosso cotidiano, algumas vezes de forma quase imperceptível. Estão na liberdade de ir e vir, na liberdade de expressão e manifestação (assegurando, inclusive, o direito de criticar os próprios direitos humanos) e no direito de eleger representantes políticos.

Também ocorrem quando exigimos do poder público bons serviços de saúde, educação e segurança. Manifestam-se no direito ao trabalho, bem como na garantia de lutar contra a intervenção excessiva do Estado nas nossas vidas. Revelam-se no combate à homofobia, ao racismo e a outras formas de preconceito, no direito à acessibilidade e nas questões de gênero. Eles são amplos, universais e inalienáveis.

Os direitos humanos não pertencem a partidos, ideologias ou determinados grupos de pessoas. Portanto não é crível que possamos ser contra essas garantias que foram conquistadas - e continuam sendo! - à custa de muitos esforços individuais e coletivos. A construção de um País mais seguro, livre, justo, tolerante e plural depende da afirmação, e não da negação, dos direitos humanos. Que construamos uma nova sociedade, mas não esqueçamos das barbáries do passado. E que, também, não façamos tábula rasa da história e das conquistas de toda a humanidade.
 
Texto publicado originalmente no Jornal do Comércio do dia 21/03/2018


 
Voltar
  • SEMAPI-RS
  • 0800 5174 06
    (51) 3287 7500
    (54) 3039 3033 (Caxias do Sul)
  • ouvidoriasemapi@gmail.com
  • Travessa Alexandrino de Alencar, 83, bairro Azenha - Porto Alegre/RS
    Rua Pinheiro Machado, 1652 - 1º andar, Centro - Caxias do Sul/RS
  • Newsletter