• T-
  • T
  • T+
CÓDIGO SINDICAL: 565.000.02779-7
Filiado à CUT Contracts

Data-base 2018: Setor Público aprova próximos passos

Com casa cheia e ampla maioria de votos, trabalhadores e trabalhadoras do Setor Público aprovaram contraproposta a ser apresentada ao novo governo do Estado. A Assembleia Geral Extraordinária – sequência da ocorrida em 26 de dezembro, quando a proposta do Executivo foi rejeitada – aconteceu na tarde desta sexta-feira (4), no auditório do SEMAPI.

Antes de apresentar à base as propostas e construir a agenda de mobilização, a diretoria do Sindicato recapitulou para os presentes todo o processo negocial de 2018, que apresentou diversos empecilhos. Divergências entre o governo do Estado e o SESCON (sindicato patronal), calendário eleitoral e os efeitos da nova legislação trabalhista foram alguns dos motivos que culminaram com o atraso nas negociações. Além disso, foram elencados os principais motivos pelos quais a categoria negou a última proposta do (des)governo Sartori: diminuição da multa por atraso nos salários (cláusula que vem possibilitando o recebimento em dia dos vencimentos), alterações nos vales refeição/alimentação e no auxílio educação infantil, exclusão da cláusula de resguardo de direitos e duas condições específicas de FASE/FPE e EMATER, entre outras.
 
A proposta
Tendo em vista a troca de governo e o tempo que a nova gestão precisa para se ambientar, conhecer os pormenores das entidades que administra  e suas especificidades, e também a disposição para o diálogo demonstrada durante a campanha, o SEMAPI aprovou por ampla maioria junto à base proposta a ser apresentada na mesa de negociação.
A ideia é pedir uma data para fazer uma contraproposta àquela rejeitada, que seria formada pela manutenção de todas as cláusulas da convenção vigente, mais reposição de 1,76% nas cláusulas financeiras (INPC da data-base).
 
Mobilização vem aí
Logo após aprovar a proposta, a Assembleia construiu conjuntamente uma série de ações de mobilização da categoria para pressionar o governo a retomar e efetivar a negociação. Segundo a diretoria do Sindicato, a ideia é azeitar as engrenagens para que, caso haja necessidade, todos já estejam prontos para participar.
Dentre as atividades sugeridas, estão busca de unidade com demais sindicatos que ainda negociam suas datas-base, visitas a deputados e a novos gestores das fundações e empresas públicas, caravanas com a diretoria para conversar com a base na capital e no interior e uso de meios digitais de comunicação para disseminar as informações com mais rapidez e clareza. A Assembleia segue em aberto, e pode ser convocada novamente a qualquer momento.
Voltar
  • SEMAPI-RS
  • 0800 5174 06
    (51) 3287 7500
  • ouvidoriasemapi@gmail.com
  • Travessa Alexandrino de Alencar, 83, bairro Azenha - Porto Alegre/RS
  • Newsletter