• T-
  • T
  • T+
CÓDIGO SINDICAL: 565.000.02779-7
Filiado à CUT Contracts

Data-base: proposta para ASCAR-EMATER/RS pune trabalhadores

Em mais uma rodada de negociações na Justiça do Trabalho, representantes do SEMAPI e do governo do Estado estiveram reunidos nesta terça-feira (30) para debater a data-base 2019 da EMATER. A proposta apresentada, no entanto, apenas demonstrou a precarização do acordo, deixando em risco a entidade.
As mudanças feitas em cláusulas por parte da direção da entidade afrontam a organização dos trabalhadores e vêm carregadas de machismo e discriminação com as trabalhadoras, como no caso da proposta de diminuição da Licença Maternidade. As diretoras Cecília Bernardi e Rafaela Sais, trabalhadoras da EMATER e representantes do Sindicato na mediação, questionaram se a direção pretende voltar ao tempo em que as mulheres, ao optar por serem extensionistas, não podiam dirigir, casar e usar calças.
A retirada de direitos, segundo o governo, vem sob a alegação de problemas orçamentários. No entanto, os gestores esquecem que o SEMAPI faz parte do CTA e tem acesso aos balanços da instituição, portanto, sabe que a Emater tem condições financeiras.
O Sindicato pontuou que os trabalhadores não estão discutindo aumento salarial neste momento, apenas querendo manter direitos conquistados. Ao mesmo tempo, caso se aceite a proposta como está, as muitas brechas devem gerar ações trabalhistas individuais, o que o Sindicato não quer. O que se está buscando é um debate coletivo que proteja todos.
O Governo e a diretoria da EMATER têm 48h pra revisar a proposta. Esperamos que revise sua posição e venha disposta a negociar. A validade da Convenção Coletiva foi prorrogada até 15 de julho, e uma Assembleia de avaliação de proposta deve acontecer antes deste prazo. Não vamos medir esforços para continuar lutando!
Voltar
  • SEMAPI-RS
  • 0800 5174 06
    (51) 3287 7500
  • ouvidoriasemapi@gmail.com
  • Travessa Alexandrino de Alencar, 83, bairro Azenha - Porto Alegre/RS
  • Newsletter