• T-
  • T
  • T+
CÓDIGO SINDICAL: 565.000.02779-7
Filiado à CUT Contracts

Emater atrasa salários por problema de convênio com Estado

O SEMAPI já notificou a EMATER por descumprimento de cláusula. Assim, a empresa tem até 72 horas para fazer o pagamento, sob pena de multa de ¼ (um quarto) de dia de salário por dia de atraso.
A crise nas finanças do Estado chegou à Emater, que presta assistência técnica e extensão rural em mais de 90% dos municípios do Rio Grande do Sul. Uma das mais importantes fontes de recursos da organização é convênio firmado com o Piratini. Cerca de 65% do montante da folha mensal, aproximadamente R$ 16 milhões, provêm desse contrato.

Como o governo não depositou o valor referente a este mês, o salário de 2,1 mil funcionários não pôde ser depositado até o segundo dia útil do mês, conforme determina acordo coletivo. Os servidores da Emater não são funcionários públicos. A contratação é pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

– A Emater é uma prestadora de serviço para o Estado. Já gastamos o que tínhamos de outros recursos para pagar a folha de janeiro – explica Iberê de Mesquita Orsi, presidente da Emater.

Como os trabalhadores estão sob regime da CLT e o pagamento em atraso pode incidir multa, Orsi diz que notificou, na quinta-feira (28), o secretário da Agricultura, Covatti Filho, alertando para os riscos.
Texto publicado originalmente na coluna da Gisele Loeblein da ZH no dia 7/3/2019
https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/gisele-loeblein/noticia/2019/03/emater-atrasa-salario-por-nao-ter-recebido-dinheiro-de-convenio-com-estado-cjsz08fgf018g01uj4qd9b18n.html?fbclid=IwAR1kqrBKzWNkWYfzkVQrIJ_759gYB3O30OobQeUQO_WuOcIuNMmN3W5Nc0E
Voltar
  • SEMAPI-RS
  • 0800 5174 06
    (51) 3287 7500
  • ouvidoriasemapi@gmail.com
  • Travessa Alexandrino de Alencar, 83, bairro Azenha - Porto Alegre/RS
  • Newsletter