• T-
  • T
  • T+
CÓDIGO SINDICAL: 565.000.02779-7
Filiado à CUT Contracts

Estagiários do governo do RS sofrem com atraso no pagamento

Há um ano e meio, estamos alertando sobre o erro gigantesco representado pela extinção das fundações, que vai onerar ainda mais o Estado, mas o governo Sartori não quer ouvir, porque não se importa. A Renapsi, contratada para administrar os estágios no lugar da FDRH, não realizou o pagamento dos estagiários do Estado, que precisaram ser dispensados.

Ao apresentar desculpas pelo atraso, governo e empresa ficam transferindo a responsabilidade um para o outro, num jogo de empurra embaraçoso.  Além disso, já se sabe que os estágios administrados pela Renapsi não têm dado um resultado satisfatório, sendo necessário buscar a informação com os profissionais que realmente conhecem o trabalho: servidores da FDRH.
 


Notícia 

Ao menos 800 estagiários do governo do Estado que atuam na Polícia Civil foram liberados das atividades nesta sexta-feira (11) por conta do atraso no pagamento de suas bolsas-auxílio. Conforme o governo do Estado, a empresa Renapsi, que foi contratada para realizar a gestão e pagamento dos estagiários, não efetuou os depósitos na data correta, que seria 5 de maio.

Este é o primeiro mês de atuação da Renapsi que assumiu as atividades no lugar da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), em processo de extinção pelo governo do Estado.

— A Renapsi falhou, neste momento, porque ela, provavelmente, teve um problema operacional para absorver o grande número de operações. Mas não vai haver inadimplência. Todo processo de transição tem um percalço. Mas, de qualquer maneira, o Estado está fazendo uma grande economia. O Estado saiu ganhando, vamos economizar com isso (terceirização) — avaliou o secretário de Modernização Administrativa e Recursos Humanos, Raffaele Di Cameli.

Conforme a delegada responsável pelo Departamento de Administração da Polícia Civil, Elisângela Piccoli de Bastiani, cabe à terceirizada quitar os valores para, depois, ser ressarcida pelo governo.

— A responsabilidade de pagamento dos estágios é da Renapsi. É uma falha da própria empresa porque, a partir do momento em que ela efetua o pagamento das bolsas de estágio, ela nos passa as faturas e, então, pagamos a empresa — explica.

Os estagiários que procuram a Renapsi em Porto Alegre recebem a informação de que os pagamentos não foram feitos porque o governo do Estado ainda não repassou os valores.

A reportagem tenta contato com a assessoria de imprensa da matriz da Renapsi, em Brasília, mas ainda não obteve retorno. GaúchaZH também aguarda resposta do governo do Estado sobre o total de estagiários e quantos deles estão com as bolsas atrasadas nesta sexta-feira (11).
 


Matéria publicada originalmente no site GaúchaZH
https://gauchazh.clicrbs.com.br/politica/noticia/2018/05/estagiarios-do-governo-do-rs-sofrem-com-atraso-no-pagamento-cjh26boj404cg01pazve1pb91.html
 

Voltar
  • SEMAPI-RS
  • 0800 5174 06
    (51) 3287 7500
    (54) 3039 3033 (Caxias do Sul)
  • ouvidoriasemapi@gmail.com
  • Travessa Alexandrino de Alencar, 83, bairro Azenha - Porto Alegre/RS
    Rua Pinheiro Machado, 1652 - 1º andar, Centro - Caxias do Sul/RS
  • Newsletter